Novo Endereço do Blog Cantinho Alternativo



Atenção


O blog Cantinho Lúdico mudou de endereço, acesse e confira:


http://cantinholudicodagreice.blogspot.com.br/



15 de dez de 2007

Agressividade infantil

Image Hosted by ImageShack.us

Como lidar com a agressividade infantil

Apesar da preocupação que causa em pais e professores, a agressividade tem um importante papel na vida de todos: sem ela não haveria possibilidade de lutar pelo nosso espaço, de competir e de assegurar nosso lugar no mundo, desde a infância. Assim, o que se deve controlar é a agressão, a violência e o descontrole que prejudicam o convívio em sociedade e não a agressividade natural que impulsiona para a vida. Inibir por completo as manifestações agressivas causa retraimento e torna a pessoa geralmente apática e sem iniciativa.

Ao longo da vida, a agressividade adquire formas diferentes de expressão. O bebê, por exemplo, usa o choro para comunicar seu desconforto, incluindo a agressividade. Aos poucos, adquire outros recursos para se manifestar e conhecer o mundo, tais como: colocar tudo na boca e morder, dar tapas, tocar e puxar. Esses comportamentos vistos como agressivos pelos adultos nada mais são do que a forma que o bebê possui de descobrir as coisas. Mais tarde, vendo como os pais reagem frente a esses comportamentos é que as crianças aprendem que puxando o cabelo da mãe ou empurrando um coleguinha conseguirão a atenção dos cuidadores. Outra questão é o aumento da necessidade da criança de testar os adultos e as regras: “até onde posso ir?”, “eles continuarão me amando se eu desobedecer?” Com o desenvolvimento da criança, a agressividade passa a ser utilizada também para chamar a atenção e marcar o seu espaço, por exemplo, frente ao nascimento de um irmão. Quando isso acontece, a criança imagina que vá perder o amor dos pais para o bebê e pode reagir tendo crises de agressividade, sendo essa uma tentativa de chamar a atenção dos pais e de demonstrar seu descontentamento.

Chorar, bater, morder, se jogar no chão e espernear são, portanto, as maneiras que as crianças têm de demonstrar que estão incomodadas com algo. A função de ensiná-las outras formas de expressar a insatisfação (que não seja a agressão) e de controlar os sentimentos de raiva é dos adultos que a cercam. Educar uma criança significa mostrá-la maneiras eficazes de lidar com o que sente para que ela possua outros recursos tal como a fala, além das conhecidas crises de choro e de gritos. Esse ensinamento é feito com palavras, mas principalmente com exemplos práticos de comportamento (não adianta um discurso de não violência se, por exemplo, a criança vivencia constantemente o pai tendo crises de descontrole no trânsito).

Para ensinar uma criança a “domar” sua agressividade, algumas dicas são relevantes. Os adultos devem manter a calma frente à situação em que a criança se descontrolou. Deve-se explicar claramente para ela o que aconteceu, apontando as responsabilidades dela, as causas e conseqüências do fato ocorrido. Isso tende a ajudá-la a se controlar da próxima vez. É fundamental que ela peça desculpas quando seu descontrole tiver prejudicado alguém – mesmo que o pedido pareça forçado, ela vai aprendendo o que esperam dela. Nesse sentido, quando os pais ou educadores perdem a paciência, vale também uma conversa posterior com a criança, seja para pedir desculpas ou simplesmente esclarecer o ocorrido. Além disso, criar alternativas para que a criança possa descarregar sua agressividade, como brincadeiras e esportes, tende a ser muito proveitoso.

Finalizando, é preciso esclarecer que, mesmo sendo parte do desenvolvimento normal, ataques recorrentes de agressividade podem ser um pedido de atenção e de ajuda. Devemos, nesses casos, antes de mais nada, refletir sobre quanto carinho e atenção estamos dando para essa criança. Psicólogos e psiquiatras podem ajudar quando pais e educadores não conseguem resolver sozinhos a situação.



Fale Comigo

8 comentários:

Meu Cantinho com Jesus® disse...

Oi amiga, muito bom esse texto, aliás teu blog todinho é show. Deus continue te abençoando. To com uma dúvida. Vc me indicou o blogger pra criar meu blog, mas não visualiso os comentários lá, pq será? Dizem que preciso fazer uma assinatura primeiro? Vc pod me confirmar?

Vanda Hickmann disse...

Boa tarde!
Estive pesquisando sobre a Páscoa na internet e conheci seu blog...
Gostei muito, logo passei a ler alguns links e surgiram assuntos bem interessantes do cotidiano das professoras em sala.
O texto sobre a agrecividade veio reforçar o que já havia percebido em meu aluno.
Espero, de todo coração, que consigamos amenizar essa situação em sala, com o apoio da esquipe pedagógica e dos pais(neste caso um tanto omissos em relação ao filho).
Obrigada pela luz, e que possoamos todas e todos juntos beneficiar a educação em nosso país!
Vanda Hickmann

Célia disse...

Shalom Adonai, amada, que lindo seu blog...Deus, te abençoe mesmo sua dedicação é notória em seu trabalho.!!
V~e se vc tem lgum comentário sobre problema pastoral:
VIDA PASTORAL E SEUS PROBLEMAS
ACONSELHAMENTO PASTORAL
Obrigado!!!!!!!!!
Célia Apolinária

Betinha disse...

Oi! Bonita!
Estou amando o seu blog!
Conheci fazendo uma pesquisa sobre a Páscoa. É tudo muito lindo!
Estou com um sério problema em sala de aula pois eu tenho vários alunos muitos agitados e dois em especiais. Um é agressivo com as crianças e comigo. Me xinga, não aceita explicações,ela chora o tempo todo e diz q não sabe fazer e quando me aproximo para ensinar ele me xinga diz assim: _Sai daqui! e me xinga. Bate nos colegas, sai da sala sem pedi, se eu tentar impedir ele corre e sai na marra. Estou ficando bem nervosa com a situação e já encaminhei ao psicólogo. Gostaria de poder contar com sua ajuda em algumas técnicas e como proceder, já sou professora há 23 anos e esse caso está bem complicado pra mim. O outro caso é uma menina que não se intimida por ninguém. Zomba, ri de todas as professoras.Conto com a sua ajuda. Feliz dia das Mulheres!!! Bjssssssss!!!

Iris BN disse...

Conheci a alguns dias seu cantinho e tenho gostado,quanto a agrassividade, acredito sim, que é necessário o exemplo dos pais, hoje em dia a maioria cobra da escola um papel que na verdade é dos pais, eu como mãe que sou tenho consciência de que a disciplina começa pelo bom exemplo, é através do exemplo dos pais que a criança vai construindo seu comportamento ,não sei se a palavra certa é construir, mas tenho certeza, que elas se espelham em nós.Que Deus nós ajude nessa tarefa de educar, e se é pra educar, que seja pelo bom exemplo.

Me faça uma visita.
http://gentesapeca.blogspot.com

DADA disse...

preciso de orientaçao a respeito de uma cça de dois anos que mto. obrigada

DICAS PARA CUIDAR DA SUA CASA disse...

A filha estuda na mesma turma que eu leciono e ultimamente esta muito agressiva oe que eu faço...duddy.duddy2007@hotmail.com...Ana.

Fábia disse...

Parabéns muito lindo seu trabalho...beijinhus.
Tia da creche...
Fábia

Visitas:

Seguidores

Política de privacidade

Este blog pode utilizar cookies e/ou web beacons quando um usuário tem acesso às páginas. Os cookies que podem ser utilizados associam-se (se for o caso) unicamente com o navegador de um determinado computador. Os cookies que são utilizados neste site podem ser instalados pelo mesmo, os quais são originados dos distintos servidores operados por este, ou a partir dos servidores de terceiros que prestam serviços e instalam cookies e/ou web beacons (por exemplo, os cookies que são empregados para prover serviços de publicidade ou certos conteúdos através dos quais o usuário visualiza a publicidade ou conteúdos em tempo pré determinados). O usuário poderá pesquisar o disco rígido de seu computador conforme instruções do próprio navegador.